Cuidado com o que deseja

1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Muitos desejam serem  ricos, casar, viajar. Mas para Adan o seu maior desejo era virar um vampiro. Sonhava com isso dia e noite, noite e dia, achava tudo aquilo fascinante. As histórias, as vantagens, era tudo uma aventura. Embora achasse que tudo aquilo fosse apenas histórias ele era alienado por isso.

Adan morava na transilvânia, o que contribuia para suas maluquisses.

O garoto era tão pirado por esses tipos de histórias, que resolveu acampar a só em uma floresta que por sinal era bem perto de sua casa e onde já havia escutado milhares de histórias que sua avó (uma das mais antigas moradoras da cidade) contava, alimentando assim a sua vontade.

Ao entrar  na floresta, é surpreendido. olhando para tráz, viu que a trilha havia sumido. Se sentiu só. Nenhuma alma viva por todos os lados. Também, que mandou entrar na mata sozinho, ficava se perguntando. Mas resolveu ir adiante, apesar de tudo não era nem um pouco medroso. Depois de horas a andar na floresta, sentiu como se alguém o vigiasse o tempo todo. De repente congela, estava escutando passos atráz dele. Começou a correr, mas os passos iam aumentando do mesmo modo em que o garoto corria. Pensou em gritar, mas não tinha ninguém para o ouvir, resgatar. Naquela hora mil e uma coisa passavam pela cabeça de Adan. Até que decidiu parar. Era o fim mesmo, do que adiantaria correr se o que o esperava era inevitável? Parou, sentiu um vento gelado soprando na sua nuca, e ouviu a voz de algo dizendo:- O que foi? Você não me procurava tanto e agora foge de mim? O garoto começou a tremer as pernas, o que logo passou para todo o resto do corpo. Mas recuperou o fôlego e perguntou:-você é realmente uma vampira? E  ela o respondeu:-Por que não seria? Você sempre acreditou em mim, e agora que finalmente estou aqui, você foge? O garoto berrou :-Eu não quero te ver, não quero saber que você existe, sai daqui e nunca mais aparece. Eu estava errado, isso não é bom entâo vai logo! Ao ouvir tudo aquilo ela deu um grito tâo agudo, seguido por uma gargalhada que cortava seu pensamento. Então ele saiu correndo sem olhar para trás, pois nesse meio tempo, já havia amanhecido o dia, e a trilha havia ressurgido misteriosamente. E sumiu na claridade do dia.

A gargalhada continuava, e com a luz do sol mostrava a verdadeira face do medo. O rosto velho e inrrugado daquela vampira, ou seja, sua avó. Tudo aquilo nada mais era do que uma pequeno susto que a avó prgou em seu neto, pois sabia que o neto perdia muito tempo atrás de esquisitisses, mas também sentia que no fundo a culpa era dela. ela havia alimentado essas maluquisses com suas histórias. Mas o que ela podia fazer se sua imaginação era fértil. E tudo aquilo era para fazer seu neto voltar ao normal, pois ele deveria ter cuidado com o que desejava, porque um dia isso ia lhe causar  problemas.



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Comentários   

0 # Bruna Ramires 26-06-2014 03:27
:D :lol: D+ adorei....Muiii tooo bom
Responder | Reportar ao administrador
0 # Bruna 30-11--0001 00:00
:lol: mto mto mto bom eram para todos verem!!! parabéns sua mentalidade é mto fertil! :roll:
Responder | Reportar ao administrador

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com