O quarto 272

1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

O Quarto 272

Era uma noite fria de 6 de junho, as férias haviam chegado porém nada tinha a fazer.

Morava em uma casa bem afastada da cidade, próxima ao cemitério municipal. Havia me mudado para aquela casa a pouco tempo e não conhecia ninguém do bairro. 

Era uma casa antiga, com 2 andares, contendo um porão e um sótão. Feita toda de madeira, e parecia não ter sido habitada por alguém por muito tempo. A casa tinha muitos quartos, porém dois deles continuavam trancados, esses dois quartos possuiam algumas manchas estranhas nas portas. Sinceramente, toda vez que passo perto desses quartos sinto um arrepio horrivel. 

Quando entrei na casa pela primeira vez já senti uma grande curiosidade de entrar nos quartos trancados, mas não tinha coragem o suficiente para isso.

Já era tarde da noite, fechei a janela do meu quarto e fui me deitar. Foi quando apaguei a luz do quarto que ouvi um som vindo do quarto ao lado ( o quarto 272- ainda não tinha entendido o porque desse número, mas ouvi meu pai comentando que aquela casa já havia sido um hotel, e que naquele quarto, ocorreu diversos fatos, que até hoje não haviam sido explicados...). Quando ouvi aquele som, fiquei com muito medo, e a unica coisa que eu fiz, foi apenas ascender a luz do meu quarto e voltar para a minha cama.

Vários dias se passaram, e a minha curiosidade só aumentava. Então acabei me decidindo... Naquela mesma noite, eu entraria no quarto 272.

Estava tudo preparado, e assim que desse 00:00, iria fazer uma visita ao quarto assombrado. Para me previnir, separei uma lanterna,pilhas, alguns fosforos, velas e uma faca, que havia pegado na cozinha naquela tarde.

Quando faltava 5 min. para a meia-noite, conferi se todos da casa já estavam dormindo, então reuni todas as forças que tinham em mim, e fui rumo ao quarto 272.

Quando cheguei na porta desse quarto, fiquei arrepiado, e com vontade de nunca ter saido da minha cama naquela noite. Tentei abrir a porta normalmente, sem sucesso dei um chute na porta abrindo-a.

Liguei a lanterna, entrei no quarto, e quando olhei para o teto.....

Continua..........

 



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com