DIA DAS CRIANÇAS

1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Nos últimos 4 meses a situação só tem piorado. Em todos os cantos do planeta o caos tem se espalhado, não existe um vírus específico e nada que explique os terríveis fatos. Começou numa tarde em algum pais. Alguns imaginam que talvez tenha sido a televisão ou a internet outros dizem que a alimentação possa ter causado tudo isso. Teorias conspiratórias afirmam que é coisa do governo e tem ainda aqueles que dizem ser coisas do demônio, que Deus está nos fazendo pagar pelos nossos pecados. Ninguém conseguia explicar nada, o governo estava perdendo o controle da situação, a população mundial estava em pânico. A ciência se mostrava falha sobre o assunto, a medicina havia falido,os físicos não achavam a solução desse problema e filosofia alguma conseguia mostrar o caminho para sair daquela situação catastrófica para a humanidade.

Nesses últimos 4 meses todas as crianças com menos de 12 anos vieram a cometer suicídio em todos os cantos do mundo, sem nenhuma explicação e sem dizer palavra alguma. Elas apenas se suicidavam.

Em apenas quatro meses o mundo já estava sem criança alguma,sem suas vozes,suas risadas e brincadeiras cheias de vida. Sem a energia cativamente da infância,sem os olhares inocentes e sem a fantasia e a imaginação. Os sonhos humanos haviam terminado, a humanidade chegava ao seu fim. Restavam apenas os humanos frustrados,deprimidos,bêbados,viciados e os mesmos bons cidadãos de sempre. Nenhuma reza adiantava ,era o fim de todos. O tempo devorando a cada dia mais rápido o sopro de vida que ainda restava para aqueles últimos seres humanos. A esperança havia ido embora junto com a última criança suicida de terra. Estavam todos condenados.

Todas as lojas de roupas infantis haviam sido saqueadas todos queriam guardar uma lembrança de um mundo onde elas existiam. Centenas de fotos das crianças mortas estavam espalhadas pelas paredes ,muros e postes das cidades, esse apenas era um meio de manter a esperança de que tudo voltasse ao normal novamente. As lojas de brinquedos e as escolas haviam se tornado templos de orações onde os mais religiosos se reuniam para rezar e acender velas. Os que antes eram depressivos e suicidas agora queriam viver desesperadamente cada segundo que lhes restavam, pois perceberam que eram os últimos remanescentes da raça humana.

Os últimos bebês que se teve notícia se suicidaram no ventre de suas mães se enforcando em seus cordões umbilicais. Elas simplesmente não queriam nascer mais.

Alguns mais fanáticos na tentativa de acalmar o seu medo e a sua ignorância frente ao desconhecido inventaram uma religião onde as mulheres e adolescentes eram seqüestradas e estupradas numa espécie de oferenda ao novo deus invisível. Era uma tentativa absurda e bizarra de fazer com que o mal da extinção fosse resolvido e que as crianças voltassem a nascer. Pobres tolos...

Mas nada conseguia reverter aquela situação desesperadora para a espécie humana que se defrontava naquele momento com o seu fim. Talvez dentro de cinqüenta ou sessenta anos a humanidade se tornaria uma péssima piada de muito mau gosto.

Tudo iria piorar quando um ser obscuro apareceu para todos em determinado dia. Sua aparição aconteceu um mês antes do primeiro dia das crianças que o mundo iria comemorar sem nenhuma delas para presentear.

Este ser apareceu em cadeia nacional e em todas as televisões do mundo,na internet ,em todas as redes sociais onde a transmissão de sua mensagem poderia ser acompanhada em tempo real. Sua mensagem fora transmitida ao redor do mundo no mesmo horário e numa língua onde todos podiam lhe entender , mas que a humanidade desconhecia até aquele momento.

De repente todos os canais e tudo o que estava sendo transmitido tinha sido interrompido e as telas das televisões e dos computadores haviam ficado negras. Em seguida, um símbolo mostrando um crânio humano com 3 órbitas oculares,um escorpião do lado direito e uma serpente do lado esquerdo do mesmo crânio. Um símbolo desconhecido,alguns pensaram ser uma nova jogada do governo para distrair a população de seu fim iminente,outros achavam ser mais uma propaganda política inútil. Mas não se tratava de nada disso pois surgiu na tela um ser usando um sobretudo negro,com vestimentas negras e um chapéu na mesma cor. Ele estava sentado em um trono enorme e em uma de suas mãos ele portava uma bengala vermelha onde havia um crânio dourado na ponta. Em suas mãos pálidas de unhas pretas e compridas ele possuía anéis de vários tipos. Crânios e escorpiões,pedras escuras,serpentes e alguns anéis possuíam escritos em uma língua desconhecida. Seu rosto era sombrio tinha cabelo e cavanhaque grisalhos e em volta de seus olhos ele trazia olheiras profundas,com sobrancelhas grossas e arqueadas. Sua aparência sombria só aumentava quando ele mostrava os seus olhos. Seus globos oculares eram negros e suas íris eram vermelhas como o fogo.

Todos se perguntavam ao redor do mundo quem poderia ser aquela figura que se mostrava para todos em seus lares simultaneamente.

De repente ele falou como se ele ouvisse o pensamento de todos,dando respostas para cada pergunta ou questionamentos que surgiam diante de sua imagem.

Ao se apresentar ele disse: ''Cuidado com o que pensam e com o que vão perguntar pois eu vivo onde vocês menos imaginam,eu sou aquele que possui vários nomes e que reina soberano no maior reino que existe nesse planeta. O meu reino fica em suas mentes.''

As pessoas ficaram atônitas em seus lares e nas ruas todos acompanhavam aquela transmissão ao vivo. De seus celulares,computadores,televisores,em bares e restaurantes e em todo os lugares onde ele podia ser visto. Todos estavam reunidos para ver aquela transmissão mundial misteriosa.

O ser se apresentou dizendo o seu nome, ele se chamava Réficul. Disse aos humanos que ele tinha vindo para salvar a humanidade e para fazer uma oferta para todos. Informou aos humanos que sua oferta teria o prazo de um mês para ser discutida entre toda a população mundial.

Réficul explicou à todos que ele havia enfeitiçado a humanidade impedindo assim que as crianças nascessem e este mesmo feitiço fez com que as crianças vivas cometessem suicídio em massa. Ao saber daquilo as pessoas ficaram apavoradas sem saberem o que fazer e ao mesmo tempo sentindo uma enorme raiva daquele ser sombrio que vos falava.

Disse aos humanos que sua proposta era simples e que ele precisava da resposta dentro do período de um mês. Falou com sua voz grave e obscura que ele voltaria pela sua resposta no dia doze de outubro.

Assim ele falou aos humanos: '' Minha proposta é a seguinte vocês terão 1 mês para decidir se você querem suas crianças de volta a vida ,mas para isso terão de abdicar das suas entregando-me suas almas no dia doze do próximo mês. Vou ajudar vocês a limpar este mundo das suas fraquezas,estupidez,covardia ,medos,vícios e fanatismos. Vou limpar esta terra de todo o mal que vocês vêm produzindo e carregando em suas entranhas desde o começo de sua história nesse lugar. Vou deixar aqui a pureza de suas crianças que ainda não foram contaminadas por vocês, eles serão as responsáveis por reconstruir a humanidade futura. Para que isso ocorra, eu tenho que levar todos vocês os últimos adultos que ainda restam aqui. Terão que vir comigo. Ou então vocês podem escolher em não salvar a raça humana de vocês mesmos e continuar suas vidas aqui sem as suas crianças até que o último adulto morra. Sendo assim levarão a sua espécie à extinção de uma vez por toda. Vocês escolhem! Dia doze estarei de volta e para ajuda-los em sua decisão eu deixarei com vocês as suas crianças que eu levei embora. Façam suas escolha e divirtam-se.''

Com isso Réficul sumiu das telas sua imagem desapareceu assim como havia aparecido. Toda a programação normal havia voltado. Todos os canais , redes sociais e internet estavam normalizados. Enquanto isso o mundo estava apavorado com aquela figura sinistra e com sua proposta assustadora. Teria sido uma alucinação coletiva,algum tipo de histeria mundial?

Mas o pior ainda estava por vir, de repente todas as crianças suicidas voltaram à vida. Todas foram chegando aos poucos em seus antigos lares recebidos com muita emoção por seus parentes. Alguns diziam ser aquilo um milagre outros gritavam de felicidade,choravam e abraçavam com muita emoção os seus filhos queridos. Todos estavam com as esperanças renovadas e felizes mas ao mesmo tempo temiam em seu íntimo a proposta da figura macabra chamada Réficul.

A dúvida pairava nas mentes daquelas pessoas desesperadas num misto de alegria e medo. Teriam que abdicar de suas vidas para salvar seus filhos e suas crianças amadas.

O que aquelas pessoas não imaginavam é que a alegria em rever seus pequenos iria durar muito pouco, aquelas já não eram mais as mesmas crianças que eles haviam conhecido. Algo havia mudado...

A CÚPULA MUNDIAL –

Enquanto as pessoas festejavam o retorno das crianças os líderes mundiais realizaram uma reunião para decidir o futuro da humanidade o mais rápido possível. Logo fora decidido que haveria um plebiscito onde as pessoas votariam de seus computadores,celulares e nas urnas que seriam espalhadas por todas as cidades do planeta. Tudo foi feito com a maior pressa possível. E assim que a votação se encerrou ficou decidido no mundo que os seres humanos não iriam aceitar a opção de ter que morrer para salvar as crianças. A maioria da população mundial fez esta escolha, enquanto que 40% foram contra e achavam melhor morrerem todos para salvar as crianças e o planeta,não se importando em se entregar para Réficul.

Nos quinze primeiros dias após a aparição de Réficul as pessoas estavam se mantendo tranqüilas pois seus filhos estavam de volta e a decisão já havia sido tomada. A maioria havia decidido que eles seriam os últimos humanos e não deixariam Réficul levar seus filhos embora novamente. Mas nos últimos quinze dias restantes a situação foi ficando cada vez pior para os cidadãos do mundo.

Aqueles que haviam votado contra a decisão da maioria estavam revoltados com o egoísmo e o cinismo da maioria. A chance de salvar as crianças e o planeta das páginas negras da história da humanidade estava sendo ignorada pela maioria. Frente a essa situação o caos se instalou. Os desentendimentos aumentaram e as pessoas começaram a matar umas as outras. Para piorar a situação os governantes cortaram relações e uma guerra nos 12 dias finais antes da volta de Réficul teve início. Todo o arsenal militar bélico,biológico,químico e nuclear fora usado contra aqueles que não aceitaram a decisão da maioria. Os governantes chegaram ao cúmulo de estimular a população a estar saindo nas ruas com suas armas para caçar os assim chamados traidores. Mortes cadáveres,doenças,contaminação da água e de alimentos e as terríveis conseqüências da radiação nuclear puderam ser vistas de maneira catastrófica em poucos dias após início da guerra. Mais uma guerra sem vencedores e tendo como fundo a trilha sonora da loucura humana.

CRIANÇAS –

No começo tudo ia bem. Os pais estavam radiantes e felizes com a volta de seus filhos durante os primeiros 15 dias do retorno. Nos últimos 15 dias enquanto a loucura tomava conta dos governantes mundiais, as crianças começaram a demonstrar um comportamento bizarro. No início elas eram apenas apáticas e depressivas não sorriam e não brincavam,não falavam e não demonstravam nenhuma empatia,todas apáticas.

Nos quinze dias finais que antecediam o retorno de Réficul elas se tornaram monstros demoníacos. Algumas iam até o quarto dos pais e os ficavam observando dormir durante a madrugada toda em pé ao lado de suas camas. Outras não comiam e caminhavam de quatro como pequenas tarântulas bem desenvolvidas. Houve relatos de que alguns pais encontraram seus filhos andando dessa forma pelas paredes dos corredores e dos tetos de suas casas durante a madrugada. Aquelas crianças não dormiam e não comiam mais. Tinham aquelas que gritavam ininterruptamente durante a noite. E tinham também as que arrancavam os próprios cabelos para juntar tufos enormes e os engoli-los. Os acontecimentos bizarros foram aumentando cada vez mais e em todos os países. Crianças comendo fezes,matando os animais de estimação da família,destruindo a própria pele,cortando a própria língua fora,arrancando os olhos com tesouras, com os dedos decepados e algumas apresentavam vozes graves e distorcidas como se estivessem possuída por algum demônio. Tinha lugares onde as crianças falavam com se estivessem possuídas não por um mas por vários demônios, pois era possível ouvir em suas vozes centenas de timbres e tons. Quando a guerra dos últimos dias começou elas não foram afetadas pelas armas,pelos vírus e radiação, elas permaneceram intactas.

No último dia antes da chegada de Réficul todas saíram as ruas durante a noite. Um canto atordoante fora entoado por todas aquelas crianças estranhas formando um som dissonante desconexo e com frases ininteligíveis vindas de uma língua jamais ouvida no planeta Terra. A sensação dos adultos que haviam conseguido sobreviver ao caos da guerra final era a de que as crianças estavam celebrando a chegada de Réficul que se daria no dia seguinte.

12 DE OUTUBRO DE 2016 –

Nos últimos dias a grande guerra entre aqueles que eram a favor de entregar suas vidas para Réficul e salvar as crianças contra aqueles que não aceitaram essa condição, acabou destruído boa parte da humanidade e do mundo urbano até então conhecido. Os seres humanos que ainda restavam eram aqueles que gostariam de ser os últimos sobreviventes da terra não se importavam com o futuro não iriam desistir de suas vidas para que as suas crianças continuassem na Terra construindo uma nova sociedade.

As ruas estavam tomadas pela violência extrema gangues de estupradores se espalhavam por todos os lugares,vísceras,membros espalhados por todas as partes e com o cheiro de carniça extremamente forte que só aumentava a cada dia. O sangue enfeitava morbidamente as ruas da cidade, a morte estava por todos os lados. A comida era escassa, com isso o canibalismo havia se tornado a ordem do dia. Algumas pessoas usavam ornamentos como colares de orelhas cortadas de dentes arrancados e de dedos decepados em seus pescoços. Além daqueles que acabavam sendo vítimas da violência extrema havia aqueles que morriam de fome doente e pela radiação que se espalhavam com uma rapidez enorme. A água estava toda contaminada. Os humanos não raciocinavam mais e deram vazão ao seu lado mais escuro e primitivo tornando-se todos verdadeiras bestas ferozes.

Os atos de violência só cessaram no dia que antecedia a chegada de Réficul. As bestas humanas voltaram ao seu estado racional quando viram que todas as crianças saíram nas ruas e cantaram em coro o nome de Réficul. Seus corpos estremeciam e se contorciam em frenesi. Os pequenos e frágeis pescoços daquelas crianças alucinadas giravam com muita força quebrando os seus pescoços. Os ossos das pequenas colunas estalavam e de seus olhos escorria um sangue de coloração negra os globos oculares das crianças estavam brancos e mortos. Algumas arrancavam os cabelos por inteiro. Outras crianças se deliciavam com as vísceras humanas espalhadas pelo chão esfregando seus corpos nelas lambendo e mordendo os nervos e tendões. Uma das crianças fez da pele de um cadáver a sua vestimenta outra pegou um intestino de um dos mortos e o enrolou em volta de se pescoço enquanto sorria de forma psicótica. De repente pequenos fetos de corpos frágeis e rosados surgiram se arrastando pelo chão sujo de sangue. Suas pequenas bocas emitiam ruídos similares a gritos de desespero e de dor.

No momento em que os adultos assistiam àquela cena de horror as crianças entoavam o nome de Réficul com muita força. Em seguida uma nuvem vermelha gigante cobriu todo o globo terrestre transformando o planeta numa enorme bola de carne perdida no meio do espaço. Daquela nuvem vermelha despencou uma terrível chuva de cabeças e vísceras de peixes apodrecidos cobrindo tudo e a todos com aquele material escarlate infernal. O sangue e a carne tomavam conta do mundo. No meio da chuva diabólica as crianças dançavam loucamente e sem cessar os movimentos entorpecidos por toda aquela massa vermelha de carne e sangue. Esta cena bizarra fez com que os adultos que antes estavam tomados pela loucura despertassem para um estado de sanidade apavorante frente aquele espetáculo decadente.

Ao amanhecer, todos aguardavam nas ruas a chegada de Réficul. Os adultos agora estavam com a sua sanidade retomada graças ao show demoníaco que eles visualizaram na noite anterior. Réficul chegaria ao meio dia para ter a sua resposta.

Quando deu meio dia o Sol ficou negro e nuvens cinza tomaram conta dos céus. Réficul apareceu em todas as ruas e em todas as cidade simultaneamente ele trazia ao seu lado um pequeno garoto de pele negra cabelos louros, sobrancelhas vermelhas e olhos azuis.

Todos podiam ver e ouvir o ser sombrio. Sua voz grave e escura entrava em suas mentes consumindo seus cérebros por inteiro. Réficul logo perguntou:

''-Vim buscar minha resposta, o que vocês decidiram?''

Todos ficaram com medo e nenhuma voz se atreveu a se fazer ouvida. Réficul então lhes disse em seguida:

'' Eu vim para salvar esse mundo de vocês. Dei lhes a chance de mudar a sua história de uma vez por todas. Vocês podem acabar com séculos de guerras estupidez,alienação e assassinatos, escravidão, estupros, governos inúteis , o fanatismo e com o seu dogmatismo doentio. Vocês podem salvar a humanidade deixando esse mundo nas mãos da sabedoria pura de suas crianças com sua criatividade e espontaneidade genuínas. Elas podem reconstruir sua espécie,pois elas ainda não foram corrompidas por vocês,por isso eu as tirei de suas mãos. Dou-lhes a chance de livrar este planeta de seus medos e covardia de seus vícios e ignorância. Vocês adoeceram esse mundo e eu trago a cura''.

Todos ouviam aquelas palavras saindo da boca daquela figura enorme e sombria que se encontrava em todas as partes do planeta. O garoto que o acompanhava apenas observava a situação sem dizer nada.

Foi nesse instante que o ser sombrio obteve a sua resposta. Ele enxergou nas profundezas das mentes de cada um, em seus mais profundos desejos o que cada um queria. Nisso ele viu que todos desejavam a mesma coisa. Ele apenas sorriu e disse:

''Muito bem! Vocês fizeram suas escolhas e terão o que desejam. Escolheram ser os últimos humanos do planeta e assim o serão''.

Após as palavras de Réficul ele ergueu sua mão e com um pequeno gesto como se fosse uma ordem dada, as crianças diabólicas correram na direção dos humanos que ainda restavam e num ataque mortífero deu-se início ao massacre. As crianças caçavam um por um dos adultos arrancando-lhes os órgãos e os membros. Todos os adultos estavam sendo estraçalhados e devorados por aquelas crianças macabras.

Os Gritos de dor e pânico aos poucos iam se extinguindo ao redor do mundo até que o último adulto fosse devorado por aqueles pequenos seres das trevas.

Após o extermínio Réficul ergueu sua bengala e a bateu com força no chão esse ato fez com os céus se abrissem e a luz do Sol voltasse a brilhar o chão estava limpo e sem nenhuma carcaça humana. As águas e o ar estavam limpos novamente. As crianças não apresentavam mais aquela forma aterrorizante e todas haviam voltado à vida milhões delas espalhadas pelo mundo. O planeta estava pronto para uma nova era e para um recomeço que seria conduzido por aqueles pequenos seres cheios de vida.

Réficul segurou na mão da criança de pele negra estava ensangüentada e com um enorme furo no meio, olhou para ela e lhe disse: '' Vamos meu irmão Susej! Nosso trabalho aqui está feito. Eles nunca se lembram do nosso esforço sempre acabam esquecendo''.

Ambos se viraram e foram embora, caminhando juntos de mãos dadas no horizonte com passos curtos e sem pressa alguma,pois eles sabiam que logo eles teriam de retornar ali...



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com