A Penas Seu Sorriso 233

1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

   O minha queriada Bernadete adoro quando me abraça sinto me seguro.

Eu tenho tanto medo de te perder as vezes olho em teus olhos e não vejo a mesma luz

Mesmo quando dançamos valsa pela casa ao som de Tchaikovsky - Waltz of the Flowers 

Sua pele palida aguça os meus desejos mais profundos seu sorriso me encendeia

Eu mostro para você as alianças que comprei você não esboça se quer um sorriso, mas no fundo sei que adorou.

  O minha querida Bernadete não precisa se preocupar eu nunca irei te deixar mesmo você sendo fria como gelo

Eu lembro quando me contava sobre o seu primeiro amor era como se laminas cortacem o meu estomago e 

doendes perfuracem meus timpanos com agulhas, eu sentia tanto medo e raiva mas eu simplismente sorria

  : - Bernadete ! você viu que tragica noticia na casa de Edgar ocorreu um encendio não ouve sobreviventes.

Eu tento esconder o meu sorriso e abraço Bernadete, não quero que ela pense que tive algo a ver com isso

 Mas mesmo que ela comente sobre seu ex agora ficarei mais tranquilo sabendo que ele "dormiu com os gás ligado".

Bernadete e tão doce que chega a juntar moscas varijeiras sobre o seu lindo e palido corpo, mas eu as espulso dizendo : -

SAIA SEUS INCETOS MALDITOS BERNADETE É SÓ MINHA !!!

  Mais um natal se passando e mamãe me telefona me perguntando quando levarei Bernadete para conhece-lá

 Digo que logo ! "Mas não quero. Lembro que quando eu matava os animaiszinhos mamãe me deixa de castigo e

me colocava para dormir no celeiro.

  E também minha mãe não aceitaria o fato que Bernadete e alemã mesmo com a guerra tendo fim.

 Sabe eu lembro quando ficava na rua olhando Bernadete em seu quarto deitada lendo seus livros favoritos

Seus pais na sala ouvindo alguns discos. 

Todas as noites esse era meu ritual voltando do trabalho eu parava em frente a sua casa e a observava por horas.

Então um dia eu parei em frente a sua casa e a observava quanto ela tirava todas a suas roupas. Mas algo estava diferente

A luz da sala estava apagadas como se não ouvesse mais ninguém na casa.

Então voltei meus olhos novamente para o quarto de Bernadete foi então quando ví um homem

abraça lá por trás ela segurava as mãos dele sobre a sua sintura em quanto ele beijava o seu pescoço.

 Então aquilo me encheu de odío e eu me perguntava : - Como Bernadete, como pode fazer isso comigo ?

depois de tudo que fiz por você. Lembra quando Richard roubou os seus lapís na quinta serie, eu o seguir até o bosque

eu o ataquei como um animal feroz para recuberar as suas cores favoritas sei que os lapís estavam sujos de sanguem mas os devolvir com muito amor, você lembra ? no seu aniversario de 15 anos eu mandei um lindo vestido eu sabia qual era o seu numero de maniquin exato, você jogou ele fora mas tudo bem talvez não tenha gostado da cor ou achou vulgar. Mas eu o tenho guardado ele ainda tem o seu cheiro.

Mas agora estamos juntos e nada e nem ninguém ira nos separar, sabe Bern eu nunca quis ser agressivo com você mas quando eu entrei no quarto você estava beijando aquele homem eu sentir tanta raiva nas minhas lagrimas se podia ver a minha dor eu não aguentava mas ficar sem você.

Eu olhava para você e parecia que você tinha medo de min. então eu disse : - Bern não precisa ter medo. Ataquei o homem ferozmente enfiando a minha faca de caça em suas entranhas : - ninguém toca em minha Bern.

Bernadete olhava para min com tanto medo. : - Bern está tudo bem! agora vamos poder ficar juntos para sempre 

Agora vivemos tão felizes, mesmo o cheiro dela sendo tão forte eu adoro, sempre que chego do trabalho posso sentir seu cheiro do portão meus vizinhos reclamão mas eu não estou nem aí isso só demonstra que a minha querida me espera anciosamente no nosso doce lá.

 

 

 

Lembro me com toda clareza do mundo do seu lindo sorriso quando nos encotravamos na praça.........

END.

 

 



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com