MEDO

1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Em cada olhar, a descrença;

em cada boca, a sentença;

em cada gesto, a ameaça.

Em cada pingo, uma letra;

em cada trato, a "mutreta";

em todo troco, a trapaça.

 

Toma cuidado, menina:

há alguém oculto na esquina;

vê bem com quem você fala.

As paredes têm ouvidos.

Há um microfone escondido

e um gravador n'outra sala.

 

Desligue os faróis do carro.

Silencio! Apague o cigarro.

À noite, os gatos são pardos.

Pigmeu, em noites de iguana,

prepara a zarabatana

e sempre sopra seus dardos.



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Comentários   

+4 # evenllynn 30-11--0001 00:00
eu acho que nao tem nada de assustado
Responder | Reportar ao administrador
+4 # evenllynn 30-11--0001 00:00
deveria ser mais assustado :-x :P
Responder | Reportar ao administrador
+2 # evenllynn 30-11--0001 00:00
:D :lol: :-) ;-) 8) :-| :-* :oops: :sad: :cry: :o :-? :-x :eek: :zzz :P :roll: :sigh:
Responder | Reportar ao administrador
+3 # estephanie 30-11--0001 00:00
Linda poesia,mais só que poderia ter mais ação e assuntar mais!! Mas tirando isso vcs estão te parabéns bela poesia!!! :P
Responder | Reportar ao administrador
0 # mateus 30-11--0001 00:00
muito bom este poema
Responder | Reportar ao administrador

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com