EXANGUE

1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Ávidas línguas. Retorcidas bocas.

A guilhotina, o laço, o cadafalso.

O corredor de corroídas portas.

Pontas de vidro sob o pé descalço.

 

Olhos que cravam flechas na vidraça.

Mórbidas presas – ansiosas veias.

Intensa é a lua transbordando a taça.

Infectas garras. Patéticas ceias.

 

Na escuridão dos becos lamacentos,

os corpos pútridos esquartejados,

pano de fundo para meus tormentos,

fazem meu sangue lavar meus pecados.



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com