Serei um demônio de alma corroída

1 1 1 1 1 Rating 5.00 (1 Vote)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Não permitirei que venhas esta noite.

Já é tarde, há monstros e demônio em teu encalço.

Então não mova-se.

Ouça junto a mim essa melodia que nos entorpece.

Caso eu me transforme essa noite não fuja.

Ainda serei teu.

Talvez eu te devore,

Talvez eu fuja em teu lugar.

Mas fique.

 

Serei um demônio de alma corroída,

Comerei teu coração e com minha lingua birfucada,

Lamberei todo o teu corpo.

Numa selvafem necrofilia.

 

Não se assuste.

Expresso apenas meu amor para com teu corpo.

Esse corpo de Dama da Noite.

De Senhora dos Homens.

Você que se entrega a monstros.

Que morre todas as noites em delírios.

Fique.

Deixe que eu te devore.

Sim!

Terás medo.

 

Irei chupar seus ossos.

Mastigar lentamente tua carne.

Beber teu sangue.

 

Amanhã sei que voltará.

Ainda que morra outra vez essa noite.



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com