Coração das Trevas - II

1 1 1 1 1 Rating 4.00 (1 Vote)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

A massa de carne viva e sangue balbuciou alguma coisa.

- Perdão, eu não entendi. Poderia repetir, por favor? - Não importa a situação, sou sempre muito educado.

A coisa respirou com dificuldade, tomando fôlego.

- Me... mate...

A voz era apenas um sopro, mas agora era mais audível.

- Por... favor... me deixe... morrer...

Contrariado, tive de responder.

- É um pedido justo, mas não posso atendê-lo.

Fiquei realmente sem graça.

- Afinal, se você morrer, seu sofrimento acaba, não é?

A massa de carne viva e sangue - que um dia até já fora um ser humano - não poderia se virar para me olhar. Mas eu sabia que tinha sua total atenção.

- Não é bem assim que funciona.

Aproximei-me mais.

- Na verdade, faz três dias que você morreu. Mas acho que a dor está sendo tanta que você nem tinha percebido ainda...

A massa de carne viva e sangue arregala o olho que lhe sobrou.

- Brincadeirinha! Só pra descontrair o ambiente...

A massa de carne viva e sangue sequer sorri.

Droga! Odeio gente sem senso de humor...

----FIM----



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com