Mas Afinal, Quem Lê Prefácios?

1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)


Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

"Conversemos, você e eu. Falemos a respeito do medo."

Com esta frase tenebrosa Stephen King abria o prefácio de Sombras da Noite, uma coletânea de contos de sua autoria publicados em diversas revistas na década de 70.

SK-Sombras-NoiteTravei contato com este livro - e seu prefácio - na Biblioteca Amadeu Amaral, em São Paulo, em algum momento dos anos 1980. Desculpe, sou péssimo com nomes, pior ainda com datas. Mas ele ficou me corroendo por dentro até que, em agosto de 2009, eu escrevi e publiquei na internet o meu primeiro conto: "A Estranha." E foi uma leitura tão marcante que ali estava eu, em junho de 2012, no Centro Cultural São Paulo, novamente com ele em minha mãos, escrevendo este post para convencer candidatos a escritor de terror e suspense a ler este livro.

E ler por inteiro, incluindo a introdução - escrita pelo também escritor John D. MacDonald - e o prefácio de King. Claro que os contos são ótimos e você deve lê-los também. Mas preste muita atenção nas dicas de MacDonald e King: serão muito úteis caso você resolva passar (ou já tenha passado) de leitor a autor. Lidar com palavras é uma arte difícil de dominar e não é toda hora que você irá encontrar gigantes desta arte dispostos a dividir conosco, pobres mortais, preciosas dicas sobre como produzir um texto de terror minimamente decente.

No prefácio de Sombras da Noite, King diz que somente três tipos de pessoas leem prefácios. No primeiro grupo encontram-se os parentes mais próximos do escritor, geralmente a mãe; num segundo grupo, os advogados e representantes legais do autor, para ver se ele não ofendeu ninguém durante suas divagações; e, finalmente, aqueles que ajudaram o escritor a subir na vida, para ver se ele não os esqueceu, num arroubo de egocentrismo.

No meu caso, eu era apenas um fã que idolatrava o autor e queria ler tudo, mas tudo mesmo, do que ele escrevia. E fui recompensado ao fazê-lo. Quando escrevi "A Estranha", faziam anos que eu não lia um livro de terror e, até aquele momento, eu só havia escrito normas e procedimentos nas empresas em que trabalhara. Fui lá no passado resgatar o que li no prefácio de Sombras da Noite. Se o conto ficou bom ou não, eu convido a você para que o leia e deixe sua opinião (caso não tenha percebido, este foi um merchanzinho básico...rs).

Enquanto King faz um delicioso apanhado de porquê precisamos e buscamos o medo, e como o escritor de terror e suspense deve proceder para entregá-lo ao leitor, MacDonald apresenta dicas mais práticas e escritas num estilo delicioso. Não tenho a pretensão de querer resumir aqui nenhum dos dois textos, mas vou citar algumas de minhas partes favoritas para tentar convencer você de que realmente vale o esforço:

"Às vezes, faço palestras para grupos de pessoas interessadas por literatura ou por escrever e... alguém sempre se ergue para indagar: 'Por que prefere escrever sobre assuntos tão horrívies?' Geralmente respondo com outra pergunta: 'Por que presume que eu tenha outra escolha?'" (Stephen King)

"Temos medo do corpo sob o lençol. É o nosso corpo. E a grande atração da ficção de horror através dos tempos é o fato de se prestar como um ensaio para nossa própria morte." (Stephen King)

"O autor pega a mão do leitor, entrelaçando-a na sua, leva-o ao quarto e coloca-lhe a mão sobre a forma oculta sob o lençol... e lhe diz para tocar aqui... aqui... e aqui..." (Stephen King)

"Quando se deseja escrever, escreve-se. A única maneira de se aprender a escrever é escrevendo." ( John D. Macdonald)

"É preciso ter gosto pelas palavras. Gula. É preciso querer rolar nelas. É preciso ler milh?es delas escritas por outras pessoas." " ( John D. Macdonald)

Espero ter conseguido despertar sua curiosidade, caro colega autor (ou candidato a sê-lo). Tenho plena convicção que você, seus textos e, principalmente, os seus leitores, vão se beneficiar muito desta leitura.

No mais, fiz a minha parte: tomei a sua mão e agora, toque aqui... e aqui... e aqui...

Um BIG abraço e bons pesadelos!



Para compartilhar nas redes sociais, clique aqui:

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar

Comentários   

0 # Cilas Medi 30-11--0001 00:00
Pois é, caro colega, eu li o prefácio do prefácio e considerei corretíssimo e estimulante. Quer escrever, escreva. E segui a mão, aqui... aqui... e aqui... vou tentar também.
Parabéns!
Responder | Reportar ao administrador
0 # Wilson Alexandre 30-11--0001 00:00
Boa Tarde:

Vi algumas referencias neste blog que me fazem imaginar que encontrei o lugar certo.
Nos anos 60 e 70 eu morria de medo de uma música e até hoje aos 53 anos tenho medo de ouví-la, o problema é que não sei o nome e quem a canta.
Essa música era usada em seriados, novelas, e programas de rádio que falavam cujo tema era TERROR. Lembro me que eu ouvia no Programa de Rádio Histórias que o Povo Conta, Filmes do Zé do Caixão, Paixão de Cristo Anos 60, e também numa Novela da antiga TV Excelcior Canal 9 chamada "O Morro dos Ventos Uivantes". Na verdade essa música é só tocada, mas tem um vocal horripilante que entoa algo como: "xiiiii, xiiiii, aaaaahhhhhhhh!, xiiiii, xiiiiii, aaaaarrrrrhhhhh hhhh!" o tempo todo na música. É uma das músicas mais tenebrosas que eu já ouvi, mas não sei quem é o autor. Se vocês puderem me ajudar eu agradeço. Abraços,
Responder | Reportar ao administrador
0 # Jonathan Hamelin M 30-11--0001 00:00
Da forma como você descreveu o vocl, me veio à cabeça a série do Jason Vorhees, Sexta-Feira 13. Não me lembro de ter assistido nada do Zé do Caixão que não seja "À meia-noite, levarei sua alma".
Responder | Reportar ao administrador
0 # Jonathan Hamelin M 30-11--0001 00:00
Corrigindo, Jason Voorhees. Veja se é essa:

http://www.youtube.com/watch?v=CWvEI11QXQM
Responder | Reportar ao administrador
0 # Edson Tomaz da Silva 30-11--0001 00:00
Oi, galera!

Vocês não imaginam a felicidade que eu fico de ver que os leitores não apenas estão aproveitando o espaço para fazer seus comentários, mas também trocando informações entre si.

È maravilhoso ver meu sonho (ou pesadelo, no caso...rs) se tornando realidade.

Um BIG abraço e bons pesadelos.
Responder | Reportar ao administrador
0 # Suiá Castro 30-11--0001 00:00
Nem acredito q vou dizer isso: mas virei sua fã, e olha q é dificil alguém me impressionar quando se fala - ou melhor se escreve - no genero terror. Até pq vc como apreciador do genero tenebroso e do medo sabe, como é dificil hoje em dia encontrar obras q valham a pena serem lidas, e até mesmo assistidas. Para mim é uma dificuldade assistir um filme atual nessa linha que preste, imagina com relação a leitura! Só o erros gramaticais já me faz perder a vontade de ler, fora o conteúdo do texto... Como dizia minha avó: a maioria sem pé nem cabeça, sem sentido, sem uma trajetoria linear q pelo menos mantenha a atenção do eitor até o fim. Mas aqui ni lds eu vi, ou melhor li, bons textos e bons autores, alguns nem tanto, lógico nem tudo é perfeito claro, mas com o nivel muito melhor do q já li em outros sites de escritores... Resumindo, parabéns Ed pelo seu trabalho e boa sorte! Ah estou aki esperando mais contos pois já li todos do site rsrs...
Responder | Reportar ao administrador
0 # Edson Tomaz da Silva 30-11--0001 00:00
Oi, Suiá!

Depois de um longo e tenebroso inverno na Rússia, finalmente estou podendo tirar um tmepo para responder os comentários dos leitores do Letras de Sangue.

Olha, muito, mas muito obrigado mesmo pelos seus comentários. Eles são o combustível que me impulsiona na luta para manter um site específico sobre literatura de terror numa terra onde não se lê nem placa de trânsito.

Realmente, o nível dos textos no LdS tende a variar muito, afinal, são escritores amadores, encontram-se em vários estágios de amadurecimento. Mas todos eles tem minha admiração, pela coragem de escrever e, principalmente, de postar seus textos. Eu mesmo demorei muito para aceitar o desafio do maior de todos os desertos: o de uma folha (ou tela) em branco.

Considerando que seu comentário já está aqui há um bom tempo, espero que tenha gostado dos novos contos que o pessoal está postando.

Mais uma vez, obrigado pelos comentários.

Um BIG abraço e bons pesadelos.
Responder | Reportar ao administrador

© Contos de Terror - Letras de Sangue | Design by: LernVid.com